A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. De fugida

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Posts mais comentados

6 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Segunda-feira, 16 de Novembro de 2009

De fugida

Sem net. Sem computador. Sem motherboard. Sem sentido para um escritório onde, de permeio, com os meus estimados livrinhos, já não existe a pequena janela para o mundo virtual.

 

Grande sniff.

 

Paz à sua alma de computador.

 

Expirou faz hoje quinze dias.

 

Oito anos de duração. Era velho, disseram-me no hospital dos computadores. Ali não há secção de cuidados paliativos. Ou vive ou morre. O meu computador morreu. Já nem há peças para o arranjo. Oito anos depois. Então e a televisão Salora dos meus progenitores que durou 20 longos anos e que, da última vez que foi vista, trabalhava que era um mimo? Essa é que era velha. Responderam-me que os computadores são diferentes. Oito anos e é um caso de estudo. As coisas que uma analfabeta informática descobre.

 

Vem outro a caminho. Modesto, é certo, mas que, realmente, em comparação com o idoso perecido é uma grande máquina. Consegue ter abertas 20 janelas ao mesmo tempo, diz-me o homem que tem o mundo a seus pés, vulgo, senhor-da-loja-de-informática-que-percebe-mais-daquilo-do-que-qualquer-um-dos-comuns-mortais-e-por-isso-é-dono-do-mundo-e-vende-nos-aquilo-que-quiser-pois-domina-tudo-e-fala-por-siglas-de-números-e-letras.

 

Só amanhã ou quarta, na melhor das hipóteses. Conto os dias.

 

De fugida porque a minha net laboral é limitada. De fugida porque das minhas coisas só o meu computador pode partilhar. De fugida porque não há pachorra para não se andar a passear virtualmente à vontade. De fugida e tão de fugida que nem consigo responder aos vossos comentários anteriores. Mas li-os, de fugida.

 

Fica pronta depressa ó máquina deste admirável mundo novo. E depressa que eu prometo ser a tua mais fiel utilizadora, ser uma bloguer melhor, mais assídua e assertiva. Vem depressa e eu prometo limpar o pó ao teu esqueleto semanalmente, não me irritar se a placa gráfica ficar desactualizada daqui a 6 meses- que fica, é garantido-tratar de ti com desvelo e apregoar as maravilhas funcionais a que me irás permitir aos sete ventos.

 

Até lá sei que conto com a vossa solidariedade bloguista e neteira. Sei que me compreendem e que nem conseguiam imaginar o vosso quotidiano, assim, como o meu, desde há quinze dias. Entretanto já me doem os olhos de tanto ler e já estou farta do programa de aspirantes a modelos da Tyra. Hoje vou fazer tricot.

tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 14:17
link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito