A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Eu sou tão fiel, mas tão fiel...

... que fui ver um filme que já sabia, à partida, que seria um filme menor, mas fui ver.

 

 

Não ficará na minha memória mais do que uns trinta dias (valha-nos a memória selectiva para guardar o que realmente interessa), ao que acabarei, eventualmente, por bloqueá-lo até daqui a uns bons anos quando passar na televisão e eu sentir uma coisa parecida com um déjá vue e fazer-se luz na minha cabeça.

 

Mas eu quando gosto, gosto tanto que até suporto penitências dolorosas... porque sim. Sou muito tolerante e fiel aos meus gostos até um limite muito largo de tolerância.

 

E, para mim, a Diane Keaton salva qualquer película... A bem dizer esta pouco tinha para salvar, mas aquela mulher leva-me o filme às costas e carrega-me aquele guião, tão previsível como uma novela, como se aquilo fosse o filme do ano. Dá fôlego a uma coisa que estava a dar o último expiro passados 10 minutos de ter começado.

 

Mas lá fui eu... para ver a Dianne Keaton.

 

E a culpa é deste outro filme. Não tivesse eu visto em tão tenra e impressionável idade o "Annie Hall" não teria começado a ler o Wittgenstein e não era eu...

 

 

Woody Allen and Diane Keaton in United Artists' Annie Hall

 

Eu quando for mais grande e velhinha quero ser como ela... não mirrar, continuar magrinha, mas não ossuda, ter rugas, mas ser gira e interessante e estilosa, sem ser pimba e tudo, tudo muito natural, sem artifícios ou pintura a mais...

 

publicado por amulherdetrintaanos às 23:13
link do post | favorito
Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres