A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. E por onde andaste

. Nova tentativa de combate...

. E o que é que andaste a f...

. Desvio

. Se eu tivesse saído de um...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

16 comentários
2 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Segunda-feira, 19 de Maio de 2014

E por onde andaste

Olha, estive quatro semanas em casa. Doente. 

 

Já passou.

 

Hoje foi o primeiro dia de trabalho. Ainda custa mais do que após as férias apenas porque estive, literalmente, sem me mexer durante quase um mês em que não sai de casa sem ser para ir fazer exames e visitar doutor ao Hospital.

 

Estou muito contente. A mima rotina faz-me bem e a liberdade também.

 

Nota: estou há 25 dias sem fumar!

 

Outra nota: bebé vai ao bacio como gente grande. Há oito dias a esta parte, apenas dois deslizes urinários. Valentona! E é, mais ou menos, assim. Com muito entusiasmo à mistura!

 

 

daqui

tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 13:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

Nova tentativa de combater a hibernação


Este blog já tem alguns anos e eu ainda não saí da casa dos 30. Assim sendo só mesmo a minha falta de assiduidade a apontar.
O inverno não me inspira. Nem o frio. Para além dos níveis de humidade em casa, passíveis de contribuir para o aumento do pib se me propusesse a plantar cogumelos na despensa (por falar em humidade), estou em crer que a minha inspiração é altamente influenciada pela conjunção frio/chuva. O que resta dela fica no emprego, cada vez mais exigente, cada vez mais pobremente remunerado.

Actualizações:
- cortei o cabelo,
- a minha bébé torna-se rapidamente na minha menina;
- sou especialista em organizar festas de anos temáticas;
- confirmei a minha falta de paciência para temas relacionados com parentalidade positiva que descambam para
a leis universais,
- fui mais ao teatro que ao cinema,
- passei o ano de forma mais caseira, mas muito divertida,
- ando em luta com a psoríase que assola o meu couro cabeludo há meses,
- leio que nem uma louca,
- os meus amigos ou estão a separar-se ou estão a imigrar,
- estou a preparar um fato de carnaval para 96 cm que, espero, se pareça com a minnie,
- cortei o cabelo à criança e devo ter mesmo jeitinho porque, desde então e a seguir ao banho, há birra para que o corte novamente (se fosse na cantiga, tinha uma linda carequinha, novamente,
- tenho um plano de poupança delineado por mim que, mesmo em crise, resulta benzinho,
- passei a levar almoço num termo,
- odeio circo com animais,
- fui ao circo com animais,
- fui ver o espectáculo do cirque du soleil e confirma-se que o circo não precisa de animais irracionais,
- ando cansada, mas contente.
tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 12:35
link do post | comentar | favorito
|
Sábado, 18 de Dezembro de 2010

E o que é que andaste a fazer? olha, comecei a ler Jorge Sena e acabei a ser surpreendida com cupcakes ao pequeno almoço, na cama...

 

 

Só quem procura sabe como há dias

de imensa paz deserta; pelas ruas

a luz perpassa dividida em duas:

a luz que pousa nas paredes frias,

outra que oscila desenhando estrias

nos corpos ascendentes como luas

suspensas, vagas, deslizantes, nuas,

alheias, recortadas e sombrias.   Jorge de Sena

 

 

 

 

 

 

 

 

 

tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 19:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Abril de 2009

Desvio

daqui

Ora tenho andado arredada daqui, pois tenho. Acontece que a vida duma pessoa não é só isto. A vida duma pessoa anda a par e passo com a profissão duma pessoa. Com os lazeres duma pessoa. Com os hobbies duma pessoa. Ou andam todas em simultâneo, já nem sei.
 
Ora eu tenho andado tão intelectualmente espremidinha que já não sobra nada. A bem dizer poder-se-ia sempre ir dizendo qualquer coisa por aqui, mas eu não sou capaz. Quando não tenho nada para dizer, abstenho-me.
 
Não me apetece dissertar sobre o estado das coisas, nem dizer que me apetecia estar em Londres a gritar contra o norte e a favor do sul do mundo, não me apetece falar da Primavera, não me apetece partilhar o que ando a ler, nem a vestir, nem o champô novo que comprei e que me deixa o cabelo oleoso cinco horas depois,…
 
Estou desinspirada (palavra que o inculto corrector do word não reconhece), não confundir com apática.
 
Por isso e oficialmente, este blog vai começar a ter posts actualíssimos, mas bastante desisnpirados, parvos, fúteis e curtos, telegráficos, assim a fazer lembrar o estilo que eu sempre admirei da Marguerite Duras, uma frase que vale por cem parágrafos, só que sem o escol de conteúdo que era apanágio das frases da senhora.
 
Treinando:
 
Ela estava sentada.
 
Olhava-lhe a nuca pigmentada e contava as manchas acobreadas extensíveis pela superfície insigne. Da cabeça às orelhas, um retalho acolchoado de carne e pele e manchas.
 
A nuca tornou-se rosto e olhou-a.
 
O rosto falante não via a mulher.
 
Falava, mas a voz imitava uma gravação inócua. Centenas de palavras repetidas desde sempre. Era tudo novo, mas o novo era palavra já dita.
 
Cansada. Ouvia. Palavras enfadas, escolhidas, ordenadas. Frases articuladas duma boca mecânica.
 
O rosto fora humano. Agora nem a velhice lhe devolvia a proximidade.
 
A boca falava, mas só a casa pulsava. O rosto estava sozinho numa redoma viva e a mulher estava mais próxima da casa memória do que do rosto falante de palavras dirigidas para lá da casa.
tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 22:05
link do post | comentar | ver comentários (16) | favorito
|
Domingo, 7 de Setembro de 2008

Se eu tivesse saído de um Manga

eu seria assim...

 

Per salvare l'immagine: Tasto destro poi clicca su "Salva immagine con nome".só com o cabelito mais desgrenhado...
 
Se quiserem experimentar, é aqui!

 

 

tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 18:15
link do post | comentar | ver comentários (7) | favorito
|

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.