A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Dia 5- Prazer e Dia 6- De...

. Porque este blog acredita...

. Isto cansa!

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Domingo, 6 de Maio de 2012

Dia 5- Prazer e Dia 6- Delícia

Dia 5- Prazer

O bolo de bolacha da minha mãe

 

Dia 6- delícia

O sono profundo da minha filha. Não há nada mais zen do que observá-la a dormir.

 

E as eleições? Na Grécia. Será que é desta que deixam os percurssores da democracia exercitarem-na em paz?

 

E na França? A democracia vai-se revelar cheia de demagogia?

publicado por amulherdetrintaanos às 22:08
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sábado, 22 de Janeiro de 2011

Porque este blog acredita na dimensão social da política

e na necessidade urgente de uma qualquer contracorrente que relembre princípios de um Estado social.  Um deles é o dever de servir, intrinsecamente por princípio cívico e em prol dos demais. Sem se servir do Estado. O Estado somos nós. Devíamos exigir, para além de chorarmos pelos malefícios de conjunturas económicas adversas, culpando a União Europeia, um projecto económico e social estruturante para mais de duas gerações que antevesse o que se passou na económia ocidental. O estado da Educação, da Saúde e da Cultura também regulam o futuro, mas entretanto pariram acéfalos. Nunca acreditei na polarização partidária em que sempre vivi. Cada vez menos. Todos os dias testemunho o descrédito neste país. Metade das pessoas que conheço e têm a minha idade já aqui não habitam e os outros demitem-se por convicção (e falta dela). Omitem-se de opinar. Não se trata de despolitização, trata-se duma qualquer iliteracia mental: reflecte a Escola, a Saúde, a inexistência de estruturas que canalizem recursos humanos em prol da produtividade; não de embrutecer potenciais recursos humanos para a seguir os culpabilizar por essa mesma fraca produtividade. Estas eleições, a crer na pseudo-manipulação da comunicação social e estatísticas duvidáveis, a conjecturar algum índice de tendência de voto, confirma uma coisa apenas: a completa iliteracia de uma população inteira para perceber que hoje, e cada vez mais, na importância do seu voto individual para expressar um mal colectivo, reside o seu único poder.

 

daqu

publicado por amulherdetrintaanos às 14:25
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 11 de Outubro de 2009

Isto cansa!

Sou pessoa para nunca deixar de ir votar.

 

Sou uma pessoa fiel: eu continuo a votar na freguesia vizinha à minha, localidade onde me recenseei pela 1ª vez há (glup) 15 anos! E vou a pé. E hoje está calor, pá. Depois sigo o homem de trinta e três anos para a "escola" dele (que sendo uma pessoa bem mais organizada) está localizada na nossa freguesia.

 

Quatro quilómetros depois estou derreada.

 

Foste a pé? Ah, pois fui! A par com a sensação de dever cidadão também tenho aspirações saudáveis: com 33 anos é necessário começar a dar outros movimentos às pernas.

 

E agora estou a ouvir que um votante morreu em pleno acto cívico: aparentemente votar já não é tão saudável como parecia ser. Ops, o senhor votante enervou-se porque ouve um motim na sua sala de voto?! Em Mondim de Basto?! Furou a "greve" ao voto e foi vítima de uma turba? Este país é estranho e confunde muito as coisas: a liberdade individual é cerceada por uma noção de colectivo bem artificial, não? Impedir as pessoas de votar porque se quer a elevação a Concelho tem uma lógica um pouco distorcida, não? Democraticamente falando, claro está.

publicado por amulherdetrintaanos às 13:58
link do post | comentar | ver comentários (9) | favorito
|

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.