A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Coisas que só são fixes n...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2013

Coisas que só são fixes nas revistas

Aquelas mães muito frescas e airosas que, arcando com os seus querubins ao colo, parecem saídas de um banho fashion, todas muito leves, passeando em ruas muito urbanas e as criancinhas muito engomadinhas, penteadinhas, direitinhas como se pesassem uma pluma... ai que retrato tão bonito! Na vida real: Arfando com o peso dos seus dez quilos a tiracolo, mais a mala no outro ombro e a sacola de bebé, subo a rua íngreme que me conduz ao prédio (vá lá, é muito urbano) onde moramos. Esqueci-me do elástico do cabelo e ela lambuza uma bolacha Maria que vai espalhando pela minha melena, pela sua cara e pelo meu casaco. A meio do caminho cai a fralda ao chão, inflicto o movimento, apanho a fralda, cai a sacola, mais bolacha no cabelo. Eis-me de novo em pé, num equilíbrio efémero, pois os bebés olham para cima e para baixo e levam o corpo atrás. O casaco já me faz comichão e já nem tenho frio. Agora, tenta enfiar-me restos de bolacha na boca, nem sei como que o gorro já lhe tapa metade da cara e ainda nem chegámos ao 2º andar e já não tenho mais mãos para lhe ajeitar o raio do barrete. Ruborizada e ofegante entramos em casa. Bebé no parque, sapatos na despensa, passo num espelho e... assustei-me!

publicado por amulherdetrintaanos às 11:28
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
|

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.