A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Quinta-feira, 13 de Setembro de 2012

Matam o país e nós andamos a pensar o que é que se pode fazer

Só me apraz dizer isto: o caminho não é caminho porque não vai dar a lado nenhum. Ou melhor, vai dar a um buraco ainda maior. A economia não nasceu sozinha, não vive sozinha e influencia, e é contagiada, pelo mundo em redor. Nunca como hoje se voltou o discurso tão à esquerda por pessoal de direita que eu jamais imaginaria a usar, desta maneira, conceitos como capital, divisão de lucros e afins. Os patrões apoiando os sindicatos e outras utopias sociais assim. Nunca como hoje, em 38 anos, se experimentou matar de fome portugueses com uma linha, torta, de pseudo ideologia liberal tão de direita, tão de pacotilha, tão de gabinete. Tão trafulha, tão incompetente.

 

Que isto fique claro, nem é por mim que falo, mas também. As pessoas têm direito ao trabalho. É um valor. V-a-l-o-r. As pessoas têm direito a ter dignidade. Na infância, na idade activa e na velhice. As pessoas têm direito, d-i-r-e-i-t-o, a aceder à saúde, à educação, à cultura. A qualidade de vida não é um luxo.

 

Isto vai descambar num país desgraçado. De mortos de fome e de turbas populares. Num país de velhos doentes e sem crianças. Num país sem segurança social e sem produção. Num país que não consome porque não pode. Num país que não há-de interessar a ninguém, nem aos brasileiros que tentam atrair à maluca.

 

O ordenado minímo é paradigma de toda a merda defecada por este governo, autista, que vai além- da troika- e que vai além das pessoas, triturando-as.

 

Como?! Como é que alguém trabalha 8 horas diárias e pode ganhar 397 euros?!

 

Como é que vão tirar dinheiro às pessoas para o entregar às empresas? A segurança social é um regime contributivo com contrapartida. Isto é um roubo, descarado. Outro.

 

Como é que ficamos assim? A resmungar. O que é que se pode fazer?

publicado por amulherdetrintaanos às 20:34
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De momentosdisparatados a 13 de Setembro de 2012 às 21:36
Olho, olho e não vejo nada , nem uma luzinha ao fundo do tunel.
Não percebo que pretendem os nossos governantes?
Não entendo como podem achar que estão no caminho certo.
Esta semana coloquei uma bandeira de Portugal com uma faixa preta ...sinto-me de luto...luto por este pais que parece estar a morrer.
De imagensdaminhadimensao a 13 de Setembro de 2012 às 22:48
Tens toda a razão mas não vamos ficar inertes a ver PORTUGAL a definhar,vamos à luta sem medos.Este governo tem que dar lugar a uma junta de salvação nacional e desta vez não vai haver cravos não!
Beijinhos.
De babynha a 14 de Setembro de 2012 às 11:54
E depois de ler o teu texto...Só me resta dizer.... subscrevo te inteiramente!
De Illiar a 16 de Setembro de 2012 às 20:48
Embora seja completamente contra manifestações violentas, acho que todos os portugueses pobres (porque os médios já não existem) já estão tão fortes que qualquer dia chegamos ao ponto de uma guerra civil. E toda a gente sabe que Portugal não é a Grécia - se formos para a porrada, vamos REALMENTE para a porrada... enfim, politica é o que já se sabe

Comentar post

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.