A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Quinta-feira, 30 de Agosto de 2012

Trivialidades e arroz de pato

Ora se eu voltasse à escola, i. é, à faculdade e ainda fosse pequenina, i. é, se tivesse menos de 20 anos, fizesse tudo de novo e escolhesse o mesmo curso, o meu almoço hoje não seria apenas o momento em que engoli um arroz de pato espalmada contra uma parede e um grupo de sete pessoas.

 

O meu almoço dava um trabalho para qualquer cadeira do meu curso soubesse eu ontem o que sei hoje (o que não é muito por aí além, o tempo só acentua a sagacidade). Contudo, de todas as cadeiras eu só me lembrava da de etologia.

 

Sete homens (não eram anões) numa mesa. Um deles era notoriamente o macho dominante: voz grossa em altos decibéis, portentosamente assumindo o seu elevado colesterol e de cor hipertensa, opinava sobre tudo. Havia outro, mais redondo a fazer lembrar o frade Tuck, que terminava assuntos com uma anedota. Dos outros cinco, um fumava non-stop, um ria-se muito de tudo o que o alfa dizia e um outro, aquele que cá para mim pretendia destronar o líder, contradizia toda a gente. Os outros, felizmente, estavam invariavelmente calados.

 

No fundo eram uns chatos. Se aquilo fosse arquétipo para as relações de género, o masculino ficava mesmo a perder. Assuntos abordados:

 

- Touradas (nada de novo, uns contra, outros a favor) + anedota sobre dois ciganos forcados (!), um chamava o outro no meio da praça “Ó lé, ó lé!” e foi atacado (o outro chamava-se Lelo);

 

- Espanha, espanholas, cunhada moçambicana de um com origem indiana, constatação sobre a etnicidade de cada povo (iam no bom caminho, mas…) – anedota sobre a raspadinha e o tilak (marca na testa)- muito mau,

 

- Futebol, Benfica, o treinador que estragou dois campeonatos, um jogador sub aproveitado, nervos, vozes elevadas e outra anedota, esta muito demonstrativa de como os portugueses, não se revendo racistas, conseguem gerir muito mal a interculturalidade do país onde vivem.

 

No fim, sobremesa para todos, o líder não pagou, o homem das anedotas também não e os outros cinco dividiram a conta; o candidato a chefe da matilha esqueceu-se da maleta de tiracolo no banco e os outros brincaram com ele às escondidas.

 

Fazendo um paralelo político seria sempre bom ver qualquer candidato de cu para o ar a procurar a respectiva carteira.

 

Não sei se lha devolveram, vi-me embora a pensar como os almoços de mulheres conseguem ser bem mais interessantes (mas isso sou eu e não sou homem), mesmo quando juntam pessoas mais novas com outras mais velhas, mesmo quando se bebe, mesmo quando estamos pouco inspiradas. Pelo menos nunca me esconderam a mala. Fez-me pensar se todos os encontros com refeição masculina serão assim, uma confusão de gritaria com piadas chatas. São?!

tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 19:16
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Margarida a 31 de Agosto de 2012 às 14:59
Muito giro! Gostava de ver as respostas à tua pergunta, se as houver!Senhores, não se acanhem e respondam!
De amulherdetrintaanos a 2 de Setembro de 2012 às 14:11
Olha, não responderam...

Comentar post

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.