A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Domingo, 18 de Setembro de 2011

O início de uma manta

Eu tenho firmemente a quase certeza que os inícios são do mais difícil. Até a fotografia para não me esquecer da sequência foi atrapalhada por um telemóvel hiper sensível.

 

Ainda é um monte de retalhos (precisamente 72) e, em falta, 5 quadrados. Faltou o tecido e as alternativas são garridas demais. Irei em busca de quadrados verdes na segunda feira.

 

Portanto, eu não costuro. Não tenho máquina. No fundo (e aqui reside a ironia) tenho a grande ambição de activar a minha parte de costureira, latente há anos. Falta-me a máquina, falta-me uma workshop de jeito, faltam as duas coisas em simultâneo.

 

Ora, comprar o tecido, fazer o molde (isto parece muito aleatório na imagem, mas estão ali horas de criatividade na junção dos padrões para, no fim, parecer propositamente displicente) cortar o tecido, acertar os 70 e tal quadrados à medida (mais ou menos que a tesoura encravou entretanto).

 

E já está. A parte da frente. A de trás já existe e já está cortada. A do meio saiu barata graças às quinhentas forras de edredon oferecidas pela La redoute.

 

Agora, o engraçado. Eu comecei a cortar tecido furiosamente porque achei uma ideia muito engraçada, um bom projecto de lazer, fazer uma manta de retalhos que pudesse servir de apelo à imaginação d@ meu futur@ infante na hora de dormir (não se consegue ver mas há uns quadrados de vacas a pastar ali pelo meio e uns ursos a comer e outras piroseiras assim). Nunca pensei que saísse muito caro. Mas sai. Ainda tive sorte porque uma costureira amiga me vai coser à máquina os quadrados alinhavados por mim (eu nem quero imaginar quanto levaria a senhora da loja de arranjos da minha rua) e, finalmente, coser as três partes, senão havia o projecto de descedência ter 20 anos e ainda andaria eu com a colcha atrás.

 

Para ilustração desta epopeia. A colcha!

 

tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 11:50
link do post | comentar | favorito
|

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.