A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Domingo, 11 de Outubro de 2009

Isto cansa!

Sou pessoa para nunca deixar de ir votar.

 

Sou uma pessoa fiel: eu continuo a votar na freguesia vizinha à minha, localidade onde me recenseei pela 1ª vez há (glup) 15 anos! E vou a pé. E hoje está calor, pá. Depois sigo o homem de trinta e três anos para a "escola" dele (que sendo uma pessoa bem mais organizada) está localizada na nossa freguesia.

 

Quatro quilómetros depois estou derreada.

 

Foste a pé? Ah, pois fui! A par com a sensação de dever cidadão também tenho aspirações saudáveis: com 33 anos é necessário começar a dar outros movimentos às pernas.

 

E agora estou a ouvir que um votante morreu em pleno acto cívico: aparentemente votar já não é tão saudável como parecia ser. Ops, o senhor votante enervou-se porque ouve um motim na sua sala de voto?! Em Mondim de Basto?! Furou a "greve" ao voto e foi vítima de uma turba? Este país é estranho e confunde muito as coisas: a liberdade individual é cerceada por uma noção de colectivo bem artificial, não? Impedir as pessoas de votar porque se quer a elevação a Concelho tem uma lógica um pouco distorcida, não? Democraticamente falando, claro está.

publicado por amulherdetrintaanos às 13:58
link do post | comentar | favorito
|
9 comentários:
De Maldonado a 11 de Outubro de 2009 às 16:37
1. Ainda bem que não faltaste ao dever cívico de votar, apesar da longa caminhada. Tens de ver o lado positivo: queimaste calorias para a semana toda... ;)

2. Quanto ao tal incidente, dá-me impressão que a política local está-se a tornar igual à dos países do Terceiro Mundo...

3. 33 anos é uma bela idade. És um bom vinho... ;)
De amulherdetrintaanos a 13 de Outubro de 2009 às 20:10
Em relação à minha costela andarilha trata-se de um pequeno contributo para a diminuição de co2! Em relação à analogia enóloga... muito agradecida!
De a 12 de Outubro de 2009 às 14:20
Boa. Brigado pela dica. Criança 44 né? Tou a pensar comprar o livro 2666,de Roberto Bolano mas é caro que faxavor !
A disposição tá sempre mais cá do que para lá, e não depende do Outono ou de qualquer outra estação. Também cheguei á conclusão que ir aprender escrita criativa para mim não dá, uma vez que não vou escrever nenhum livro, embora ás vezes pense nisso, mas era cá uma trabalheira. Vou continuar a escrever á minha maneira, sem rodriguinhos.
Já que estou com a mão na escrita, quero aqui dizer, que, como nós não somos propriamente desconhecidos, chateia-me estar a tratar por você, alguém que muito estimo, e gostaria de ser tratado da mesma forma. Claro que também fui a votos, mas foi só atravessar a rua e andar 20 metros. Pena que o meu esfrangalhado partido não assuma a derrota: Assim vai continuar a perder. Um abraço ao homem de 33 anos, e o melhor do mundo para ti
De amulherdetrintaanos a 13 de Outubro de 2009 às 20:16
Parecemos muito "tios", não é?
Então fica combinado o uso da 2ª pessoa, a que mais reflecte estados de espírito e de amizade: ó Zé eu não li ainda o "2666", mas já li os "Detectives Selvagens" do mesmo autor e posso emprestar-TE. É só dizerES: se bem que eu considere a sobrevalorização pós-mortem do Roberto Bolano um, mas só um, bocadinho exagerada, é um excelente livro. Lê-se é em mais de um fôlego (na minha experiência). Muito interessante. Se quiseres experimentar... beijinhos!
De a 12 de Outubro de 2009 às 14:42
Sou eu outra vez. Não me expliquei bem. O que eu gostaria era que me tratassem por tu, e eu farei o mesmo. Aliás, já o tenho feito
Pode ser?
De amulherdetrintaanos a 13 de Outubro de 2009 às 20:18
Explicaste-te muito bem da primeira vez, sim senhor!
De sandra a 13 de Outubro de 2009 às 13:58
Ola

4 km é um bocado, para ir votar acho que nao os fazia, so se me mentaliza se que o exercicio era bom e tal hi
Votar é um dever que o utilizo bem, vou votar... de carro hi

beijinhos
De amulherdetrintaanos a 13 de Outubro de 2009 às 20:21
Se calhar dei a ideia de morar no nosso interior esquecido e desabitado, mas andei a pé para votar por opção. Apesar dos transportes públicos serem desordenados, não me posso queixar, mas ao fim de semana prefiro deixar o carro arrumado. E, mais, nem que tivesse de andar o dobro continuaria a ir votar: depois de 48 anos sem eleições livres eu lá fazia isso ao pessoal que nos conduziu à democracia!
De sandra a 15 de Outubro de 2009 às 19:50
Tens muita força de vontade. Muito bem

beijinhos

Comentar post

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.