A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

Ah, pois é, dá vontade de dizer...

Viram aquela senhora que hoje se queixava no "Nós por Cá" sobre o facto de lhe terem trocado o B.I. na mesa de voto?

 

Podia ser eu.

 

Ia eu toda contente, depois de exercer o meu dever de cidadã, enfiar o boletim dobradinho em quatro na urna e o senhor da mesa devolve-me um B.I. Ora como eles são todos iguais, que as pessoas votantes da minha sala parecem ainda não ter aderido ao cartão único, eu agarro, muito agradecida, trauteando um "ora muito bom resto de dia" e vou-me embora. Não fora eu notar que a minha fotografia (diga-se, não a melhor, que estas fotos tipo passe parecem ser feitas para toda a gente parecer um gremlin) tinha sofrido uma mutação que deveras me assustou, tinha guardado aquilo e vinha para casa. No canto da fotografia, Deus meu, estava um careca. Não uma loira. Não uma morena. Não eu. Um careca.

 

Levei uns segundos a perceber. Segundos determinantes, diz a senhora que até hoje ficou com o B.I. de uma pessoa com outro nome e outra cara que não consegue contactar.

 

Em bom tempo me voltei e tentei explicar ao senhor da mesa que aquilo não era meu. Ora, uma pessoa tem de ser paciente; afinal, o pessoal da mesa está ali de bom grado, possuem uma consciência de coisa pública superior à do comum dos mortais, sacrificam o seu domigo, estão numa sala desconfortável, sentados em cadeiras de criança...

 

Entretanto já havia um António com o meu B.I. na mão, todo careca e todo contente a sair da sala. E eu, falando alto, dizia ansiosa "É aquele, é aquele senhor! Ele entrou quase ao mesmo tempo!" Agora, as pessoas são mesmo desconfiadas. Não é que o homem a quem o meu B.I. foi entregue defendia com unhas e dentes que o que tinha guardado era o seu?! Com má cara lá tirou a carteira das calças (moda inestética e pouco higiénica) e ficou com ar de palerma a olhar para mim, para o meu B.I. e para os senhores da mesa. A custo lá trocámos os ditos. Foi um momento bonito. Modéstia à parte, o António ficava mais bem servido, mesmo assim a minha fotografia era bem melhor.

 

Depois à saída uma criança berrava desalmadamente mercê de um pacote de pipocas que tinha sido entornado. Ainda ponderei comprar um pijama na senhora cigana que vendia, ao lado das pipocas, roupa a custo moderado, aos votantes que saíam, mas desisti.

 

Ah, o que eu adoro ir votar!

 

E depois deste sacrifício todo, toma lá com o Sócrates mais 4 anos que não é nada que já não estivesses à espera!

publicado por amulherdetrintaanos às 20:48
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De a 28 de Setembro de 2009 às 23:00
Obrigado Ana.Ai qui bom. Um boné. Pois, temos que continuar a gramar o tipo, mas cuidado com os blocos, não vá cair algum pedregulho em cima da gente. Ainda me lembro daquele cartaz que julgo era do BE, que dizia "A margarida é boa de comer" Mas a malta das mesas danham, salvo erro 35 euros pelo dia, num é mau, quanto ao pijama era de comprar, porque no inverno, se houver inverno, são mais caros. Eu tambem berrei um bocadinho, e não tinha pipocas.
Tudo de bom
Jaynois

De Mary Jane a 6 de Outubro de 2009 às 00:47
Que situação.
Digo-te, não é nada que me surpreenda, mas tem graça...
È verdade, mais 4 aninhos de socrates, tão bommm ! :S
De sandra a 8 de Outubro de 2009 às 13:41
hhiii

Tambem temos que ser sinceros!! Ele nao tinha bons concorrentes, o mal está mesmo ai.

beijinhos

Comentar post

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.