A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Segunda-feira, 7 de Julho de 2008

A rede social revela ser sempre uma aldeia

independentemente dé vivermos na cidade ou no campo.

 

Uma pessoa anda cansada; uma pessoa anda sem paciência, faz um esforço extraordinário para continuar enérgica, motivada, alegrota e não pensar que o tempo dimensional ou filosófico (e não só o tempo metereológico) parece mais arrastado do que o normal e que quem espera sempre alcança e blábláblá e o que é nos habilitamos a ouvir logo de manhâ?

 

colega (deveras mais eufórica do que o habitual)- "Já sabes que a X. foi mãe no fim de semana?! Agora, daqui, só faltas tu!!!

 

 

Olhei para ela e juro que vi o Baião (no Big Show Sic) a gritar estridentemente e com sotaque brasileiro: "Não é, pessôau? Bora todos aí cumigo!!! Só faulta ela, só faulta ela!!!"

 

Se isto não é pressão psicológica, não sei o que è. Se vivesse nos Estados Unidos processá-la-ia.

sinto-me:
publicado por amulherdetrintaanos às 21:56
link do post | comentar | favorito
|
6 comentários:
De cristiana a 8 de Julho de 2008 às 10:30

nem vou insistir para responderes ao desafio que te lancei no meu blog...
De framboesa a 8 de Julho de 2008 às 12:02
Eu por acaso qd a malta vem com a história de q casados ha mais de 6 anos , na casa dos 30 ...e coiso e tal...desarmo-os com esta: pois, mas eu e o Mike não queremos ter filhos!


ehhhhhhhhhhhhh

de inicio era uma resposta para calar a malta, mas vivenciando as experiencias de paternidade alheias, e o sofrimento cada vez maio dos anterormente felizes papás, cada vez esta resposta toma porpoções mais reais...

ahhh...e se mesmo dp de dizeres q n querem ter filhos(q n interessa nada se é verdade ou não, é só mesmo para calar) a malta continuar a insistir, podes sempre lançar um airoso: é q a gente n gosta assim muito de crianças.tens fim de assunto...LOL

bjokas
De Clara a 8 de Julho de 2008 às 14:27
"Agora, daqui, só faltas tu!!! "

Ai Sofia, como esta frase é-me tão familiar!!!! Eu quero ser mãe, mas como poderei pensar em tal acto ,se o país não nos oferece um sentimento de segurança? Como podemos ter filhos, se os nossos salarios são baixos e a curto tempo (isto de ser professor é uma grande merdinha!)? Como podemos ter filhos, se os encargos com a habitação, escola, roupa e alimentação (incompreenssivel!) são cada vez maiores?

Portanto, em solidariedade com as mulheres que se sentem com a corda no pescoço, parem com esse tipo de questões inoportunas!!!!

(Desculpa lá Sofia, mas hoje acordei com a neura maternal :-D)
De inês a 8 de Julho de 2008 às 20:22
Pois, estava eu noutro dia no parque infantil do Principe Real com um amigo que tem um filho, e esbarro com uma nossa velha conhecida colega de turma que por sinal, tb procriou, e lá estava com a sua cria e sobrinho, com um ar perfeitamente de "born to do this", despediu-se de mim a dizer "agora só faltas tu, também tens que ter um filho!". Achei bonito!
De * * Grilinha * * a 15 de Julho de 2008 às 01:26
Há sempre quem não perceba quando deve estar calada.

Quando te voltar a dizer o mesmo, faz-me um sorriso amarelo (tipo este do sapo)
De * * Grilinha * * a 15 de Julho de 2008 às 01:27
ops

Em vez de "faz-me" deveria estar "faz-lhe"

Comentar post

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.