A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

Conversas do outro género

 

Quando estamos a meio de um seminário muito sério, profissional e composto e na fila de trás estão cinco espécimes do outro género que não o meu, já meio quarentões e perfeitamente engravatados, fatos excelentes, ipods e detentores de um  ar muito yuppie e sério, nunca imaginaríamos que passariam as três horas seguintes a aflorar a meia voz assuntos tão sérios e controversos como:

 

- o cabelo de uma das convidadas, a blusa da convidada, a cara da convidada e a altura da convidada (ok, era muito volumoso, a rapariga era atarracadita, mas somente a constatação bastava, era escusado passar daí para as marcas de champon...);

 

- uma acessa discussão sobre a legitimidade ou falta dela pelo facto do Sócrates ministro ter fumado num avião fretado;

 

- a entrega dos globos de ouro e se o Jorge Palma ainda bebe, ou não, e se tinha bebido, ou não, quando subiu ao palco e foi atirado ao chão pelo Herman José...

 

e a cerejinha no topo do bolo...

 

- a falta de imagens nos power points que iam sendo apresentados...

 

Quando um bocejava, o outro ria, o outro acotovela-se o próximo e o seguinte atirava uma graçola ao primeiro. Consecutivamente, ao melhor estilo do "toca ao próximo e não ao mesmo"

 

Há por aí vozes a levantar falsos testemunhos. Vozes maldizentes apologistas da ideia, construída no tempo e no espaço por um homem qualquer, de que muito mulherio junto é sinónimo de galinheiro. Vocês nunca levaram com um grupo assim em toda a vida!

 

Escusado dizer que nem os olhares esgueirados por cima do ombro e a má cara da minha fila fronteira os incomodaram...

 

Os homens chegam aos 40 todos bloqueadinhos, já prescindiram de tudo o que havia para prescindir; têm fatos e gravatas e telemóveis e ipods, um carro e umas férias em Cancun, um molho de filhos, mas no fundo, no fundo, só precisavam eram de um recreio de vez em quando para interagirem em grupo ao estilo do bolinha onde "menina não entra". Como não têm tempo porque para comprar o carro, as férias, os fatos e as gravatas, têm horários de workaholic, só lhes resta o ginásio ou os seminários. Resultado: são deveras inoportunos nos timmings escolhidos para a terapia grupal do género e dão assim uma imagem de atrasados cognitivos bem vestidos.

 

E as mulheres é que têm conversas futéis, certo?

publicado por amulherdetrintaanos às 22:07
link do post | comentar | favorito
|
10 comentários:
De framboesa a 19 de Maio de 2008 às 09:38
Acho q os homens depois d euma certa idade e em determinadas situaç~ies são as cucuvilheiras do antigamente...lol...


boa semana
De amulherdetrintaanos a 26 de Maio de 2008 às 20:36
Só não fazem é crochet... agora andam com pastas de cabedal e exageram no gel...
De sonjita a 19 de Maio de 2008 às 09:50
Eh pá... deve ter sido um seminário muito interessante... é que com gente assim a "cuscar" atrás de nós torna-se difícil manter concentração!!! Foi o frete que lhes impuseram e como até dá boa pinta mandar uns gajos bem vestidos e artilhados, eles foram... podiam era ter deixado a boquinha fechada que ganhavam mais pontos.
Sinceramente, é tudo igual... quer eles, quer elas, quando estão em grupo e o assunto externo não interessa, procuram "alternativas"...

BJOkas

P.S. Mas parabéns... se te aguentaste um seminário inteiro sem te virares para trás e dizeres "ou os meninos se calam ou ponho-os lá fora" foi um feito (hi hi hi era giro, era!)
De amulherdetrintaanos a 26 de Maio de 2008 às 20:38
Devo ter um lado masoquista; mas também aquilo estava mal de lugares vazios... ou seja, foi toda uma conjuntura de azares que me remeteu irremediavelmente para ali, sem possibilidade de fugida... E , olha, vontade não me faltou!
De Paracletus a 22 de Maio de 2008 às 13:38
Devem ser os primeiros sintomas da chamada crise dos 40...
Acontece sobretudo aos homens que só se preocupam com o seu status e não aproveitam a vida como deve ser. E estas ocasiões tornam-se num escape para as suas frustrações existenciais.

PS: Há muito que venho acompanhando o teu blog e gosto muito da tua escrita. Espero que visites o meu e gostes do que vires.
De amulherdetrintaanos a 26 de Maio de 2008 às 20:40
Bem vindo paracletus! obrigada pelo comentário. Com certeza que te visitarei... até lá!
De Miss M a 23 de Maio de 2008 às 11:43
Hum... mas será que é mesmo só a partir dos 40? Conheço uns quantos de 30 e tal parecidos.
Acho que eles passam o tempo todo a tentar esconder essa faceta de cuscuvilheiros, mas na realidade são bem piores que as mulheres.
Nós nem sequer escondemos essa nossa faceta, pois não temos receio de a assumir, mas eles... Ui!
De amulherdetrintaanos a 26 de Maio de 2008 às 20:42
Pois, estes por acaso tinham ar de quarentas, mas esta característica é transversal às idades. Eu que o diga, tenho mais colegas homens e quando é para cuscar são uns experts! Até se arrependem depois... falta-lhes um pouquinho mais de contenção!
De Strickly Motard a 23 de Maio de 2008 às 12:08
Tem toda a razão. Se existem espécimes, mesmo eu como homem, não suporto são esses mesmo! Cheios de gel, perfumes q.b., gravatas espampanantes, cheios de tiques a mexer em tudo o que é telemóvel, ipod ou outras merdas que transportam e, mais abominável ainda, pensando-se engatatões e centro de atenções de tudo o que é mulherio!

Que corja e que maus exemplos para todos aqueles que se afirmam na sua masculinidade com atitudes, acções e posições tão naturais como a sua... qualidade de ser homem com H .

Bem mas a nossa sociedade tresanda a animais como aqueles em quem agora batemos, não que eles me façam mossa ou até me incomodem na sua hipocrisia . Incomoda-me sim a franja da nossa sociedade que valoriza estes tristes espécimes e que os exibe como exemplos a seguir até Sintomático daquilo que este país já é!

Como diz um meu mui amigo (e muita gente já pensa) ... não tenho vergonha de ser português mas... tenho pena de não ser espanhol!

Continue com este seu excelente blog, onde nos podemos "refrescar" de ideias e apreciar belas prosas. Respeitosos cumprimentos.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Tem toda a razão. Se existem espécimes, mesmo eu como homem, não suporto são esses mesmo! Cheios de gel, perfumes q.b., gravatas espampanantes, cheios de tiques a mexer em tudo o que é telemóvel, ipod ou outras merdas que transportam e, mais abominável ainda, pensando-se engatatões e centro de atenções de tudo o que é mulherio! <BR><BR>Que corja e que maus exemplos para todos aqueles que se afirmam na sua masculinidade com atitudes, acções e posições tão naturais como a sua... qualidade de ser homem com H . <BR><BR>Bem mas a nossa sociedade tresanda a animais como aqueles em quem agora batemos, não que eles me façam mossa ou até me incomodem na sua hipocrisia . Incomoda-me sim a franja da nossa sociedade que valoriza estes tristes espécimes e que os exibe como exemplos a seguir até Sintomático daquilo que este país já é! <BR><BR>Como diz um meu mui amigo (e muita gente já pensa) ... não tenho vergonha de ser português mas... tenho pena de não ser espanhol! <BR><BR>Continue com este seu excelente blog, onde nos podemos "refrescar" de ideias e apreciar belas prosas. Respeitosos cumprimentos. <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>ALEX</A> KAWA
De amulherdetrintaanos a 26 de Maio de 2008 às 20:45
Ah, isso é que é opinião de homem! Pois que os há assim, como estes, é verdade, mas não são assim tantos que dê para generalizar. A sua opinião é muito significativa dos demais que, apesar de por vezes, passarem mais despercebidos, acabam por revelar-se mais intelectualmente mais estimulantes! E, uma vez, mais agradeço os elogios aqui ao estaminé!

Comentar post

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.