A mulher de 30 anos não era nascida no 25 de Abril de 74; não ouviu radionovelas e não vibrou com o Festival da Canção. A mulher de 30 anos tropeçou em dois séculos e está aqui! Também opina, ainda não é anciã e agora é mãe

.posts recentes

. Bom dia

. Autoretrato #1

. Adeus fim de semana

. Adeus domingo #2

. Finalmente, toda uma cole...

.Instagram

Instagram

.mais sobre mim

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.

.Posts mais comentados

21 comentários
16 comentários
14 comentários

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
16
17
18
19
20
21
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.favorito

. O que é a amizade depois ...

. Nasceu o meu filho

. Da epifania televisiva de...

. Hoje constatei que é dia ...

. Leva-me pró contenente!!!

. Discurso directo I e II (...

. Os dias em que todos nós ...

. voltei, voltei...

. L`air du temps

.links

.subscrever feeds

.arquivos

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

.últ. comentários

Boa noite,Como a entendo.Uma coisa é fazer o "que ...
É tão giro encontrarmos desenhos antigos, retratam...
Compreendo perfeitamente! É tão difícil deixá-los ...
Segunda-feira, 24 de Fevereiro de 2014

Também tu, brutinha?

Sim, também eu, pessoa resistente aos best-sellers deste mundo. O primeiro livro foi um golpe de sorte: a biblioteca não tinha disponível quase nenhum dos livros que me dispunha a trazer. Lembro-me que, à falta do Jo Nesbo (aportuguesei o nome), trouxe o primeiro e o segundo da Camilla. Aquilo apanhou-me quase autobiograficamente, na frente doméstica. Não sou casada com um polícia, não sou sueca e não tropeço em homicídios numa média de 2 por ano, mas tenho uma filha pequena, tal como a Erica, centro dos seus livros. Posto isto acabei a ler os livros todos seguidos e por ordem. Ou há organização ou não. Agora estou no último e tenho aquela sensação de estar a ficar orfã da família da personagem principal. Weird!

 

 

A Camilla Lackberg, a crer na sua história, talvez enfabulada por parte da sua esfera de marketing, é um caso estranho de muito sucesso. Fora os sites, facebooks e estrelato cibernético, é uma rapariga aplicada e não sei até onde fará render a estrutura narrativa, o ambiente espacial das suas histórias (limitado a uma cidade e a uma região) e os seus personagens base. Do primeiro ao último temos uma evolução dos personagens principais e secundários deveras interessante (porque enfadonha e rotineira, como é a vida de todos os dias), com as idiossincracias e evoluções comuns a todos nós. O problema é que do primeiro ao último, a fórmula, se é que existe, repete-se e, a cada livro, isso torna previsível (não a chave da história) mas toda a acção narrativa que, do princípio ao fim, é semelhante em todos os livros.

 

O melhor da Camilla Lackberg, mesmo numa estrutura hermética de desenvolvimento da história, é conseguir criar, aprofundar e surpreender, as nuances psico-sociais dos ambientes e dos personagens secundários que cria em cada novo livro. A tensão psicológica e a densidade humana são realmente o melhor dos seus livros. No fundo, a rapariga sabe contar uma história e domina muito bem as nuances do thriller. E eu gosto mesmo é de bons thrillers.

publicado por amulherdetrintaanos às 13:22
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

follow friday (1)

Na maior parte dos blogs que visito não sou muito comentadeira. Defeito e falta de tempo. A perspectiva de quem bloga no seu blog pressupõe um ponto de vista, uma afirmação ou desabafos de quem escreve. Às vezes comento. A maioria das vezes não. Há um blog que tenho visitado regularmente, muito refrescante, sem pedantismos e útil.
http://www.arteemanha.net/?m=1
publicado por amulherdetrintaanos às 22:44
link do post | comentar | favorito
|
Quarta-feira, 19 de Fevereiro de 2014

E um grande viva às bibliotecas municipais



Pela diversidade e entretenimento semanal!
tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 18:43
link do post | comentar | favorito
|
Terça-feira, 18 de Fevereiro de 2014

a trabalhar aos detectives

Em busca de fotografias perdidas.
publicado por amulherdetrintaanos às 11:08
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

Nova tentativa de combater a hibernação


Este blog já tem alguns anos e eu ainda não saí da casa dos 30. Assim sendo só mesmo a minha falta de assiduidade a apontar.
O inverno não me inspira. Nem o frio. Para além dos níveis de humidade em casa, passíveis de contribuir para o aumento do pib se me propusesse a plantar cogumelos na despensa (por falar em humidade), estou em crer que a minha inspiração é altamente influenciada pela conjunção frio/chuva. O que resta dela fica no emprego, cada vez mais exigente, cada vez mais pobremente remunerado.

Actualizações:
- cortei o cabelo,
- a minha bébé torna-se rapidamente na minha menina;
- sou especialista em organizar festas de anos temáticas;
- confirmei a minha falta de paciência para temas relacionados com parentalidade positiva que descambam para
a leis universais,
- fui mais ao teatro que ao cinema,
- passei o ano de forma mais caseira, mas muito divertida,
- ando em luta com a psoríase que assola o meu couro cabeludo há meses,
- leio que nem uma louca,
- os meus amigos ou estão a separar-se ou estão a imigrar,
- estou a preparar um fato de carnaval para 96 cm que, espero, se pareça com a minnie,
- cortei o cabelo à criança e devo ter mesmo jeitinho porque, desde então e a seguir ao banho, há birra para que o corte novamente (se fosse na cantiga, tinha uma linda carequinha, novamente,
- tenho um plano de poupança delineado por mim que, mesmo em crise, resulta benzinho,
- passei a levar almoço num termo,
- odeio circo com animais,
- fui ao circo com animais,
- fui ver o espectáculo do cirque du soleil e confirma-se que o circo não precisa de animais irracionais,
- ando cansada, mas contente.
tags:
publicado por amulherdetrintaanos às 12:35
link do post | comentar | favorito
|

.Pinterest

Visite o perfil de Ana no Pinterest.